Empresas optam por frota própria para reduzir custos

Em 21 de maio de 2018, o Brasil assistiu ao início da greve dos caminhoneiros, que se estendeu por mais 10 dias. Com os caminhões parados, bloqueando parcialmente algumas rodovias, muitos produtos começaram a faltar para os consumidores, inclusive alimentos e combustíveis.

Entre as principais reivindicações dos manifestantes, estavam os impostos que incidem sobre o diesel e a fixação de uma tabela mínima para os valores de frete. Este último item foi alcançado com sucesso no acordo entre o governo e a categoria, sendo que no dia 30 de maio a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) divulgou a tabela, que tem caráter obrigatório para o mercado de fretes no país.

Mas essa mudança não foi bem recebida em todos os setores. Empresas produtores sentiram no bolso o aumento nos gastos que a nova política de preços causou e, para escoar a produção, estão tendo que optar por outras saídas, entre elas a frota própria, para tentar conter gastos, que em alguns casos ficou até três vezes maior depois da medida.

Esse movimento em busca de alternativas para baratear o transporte fez com que a venda de caminhões tivesse um aumento de 16,3% em julho em comparação com o mês anterior e 47,5% em um ano. No mês, foram comercializados 6,6 mil caminhões, de acordo com dados da Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Venda de caminhões no Brasil

Investir em carretas: uma boa alternativa?

Com as vendas no setor disparadas no Brasil, fica o questionamento: será que, para quem tem um caminhão, vale a pena investir também em carretas? Como já falamos por aqui, comprar um equipamento desse tipo pode ter, sim, alguns benefícios, como a possibilidade de personalização, caso seja necessário, mas é importante colocar tudo na ponta do lápis e ver o que é mais vantajoso para você no momento. Afinal, esse é um custo alto e, em períodos em que as vendas estão menores, ficar com uma carreta parada no pátio nos períodos em que o mercado está menos movimentado é prejuízo na certa.

> Comprar ou alugar uma carreta: o que vale mais a pena?

Uma alternativa segura para quem não quer ou não pode fazer um investimento tão grande no momento, comprometendo o caixa da empresa, é a locação. E existem empresas especializadas no assunto, como a Vialoc, que conta com uma série de carretas novas à disposição para que você sempre esteja pronto para aumentar a frota conforme as sazonalidades do mercado, com total flexibilidade.

O mais interessante é que você pode fazer contratos longos ou curtos, conforme a sua necessidade no momento, sem comprometer seu fluxo de caixa nem o limite de crédito nas instituições financeiras. Resumindo: em vez de imobilizar capital, você pode contabilizar a locação como despesa variável.

Mas as vantagens do aluguel de carretas não para por aí: sabe a preocupação com as manutenções constantes que quem é proprietário conhece bem? Com o apoio da Vialoc, elas são minimizadas, pois já é feito um serviço de constante avaliação para que ela sempre chegue para você em perfeito estado, prontas para pegar a estrada.

Ou seja, aquele problema de ficar pensando no equipamento parado no pátio, ficando obsoleto e precisando de revisão, vai embora quando você opta pela locação, já que somente os cuidados que já fazem parte da rotina no dia a dia serão sua responsabilidade.

Como se não bastassem todos esses itens que fazem do contrato de locação de carretas a melhor opção para seu negócio, ainda vale lembrar que quem escolhe o aluguel ainda consegue deduzir o valor do Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) e tem direito de reaver os créditos fiscais que podem chegar a uma alíquota de 7,6% para COFINS e 1,65% para PIS. Com isso, você consegue resgatar créditos pagos em impostos e aumenta a rentabilidade do seu negócio.

> Alugue uma carreta e recupere créditos de PIS e Cofins

Hoje, a Vialoc trabalha com três tipos de carreta para locação:

  • Carreta baú:
    A carreta baú é usada para o transporte de produtos mais frágeis, como alimentos, bebidas, eletroeletrônicos, produtos químicos e pneus.
  • Sider:
    A carrta sider é ideal para levar produtos que podem ser acomodados em paletes ou racks, ou seja, uma infinidade de materiais. Facilita muito o carregamento e o descarregamento, já que suas laterais são retráteis e é possível retirar produtos que estejam no começo ou fim do compartimento sem complicações.
  • Porta-container:
    Como o próprio nome diz, a carreta porta-container é utilizada especificamente para levar containers e, por conta disso, pode transportar cargas dos mais diversos tipos, de roupas ou móveis até alimentos.

É só escolher o modelo mais indicado para carregar os produtos que sua empresa, de pequeno ou grande porte, fabrica, distribui, importa, revende ou o que sua transportadora está necessitando. Na sequência, é só entrar em contato com nossa equipe para que eles ajudem você a encontrar o que precisa, não importa em que lugar do Brasil seu negócio esteja.

Grandes empresas de todo o país já utilizam os serviços da Vialoc e aproveitam todas as vantagens da locação. Está esperando o quê? Solicite agora um orçamento!

Comentários

LEIA TAMBÉM: